Pular para o conteúdo principal

20 março de 1933




Eu quero consagrar à arte toda energia que me impulsiona para relações humanas insatisfatórias, porque a arte me preenche. Na arte eu encontro o absoluto - através dela, eu crio a mim mesma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fogo - diários não expurgados

Sobre Henry

É uma ilusão e a causa de muita decepção. A pessoa lê livros e espera que a vida seja assim, cheia de interesse e intensidade. E é claro que não é assim.  Existem tantos momentos monótonos no ínterim, e eles, também são naturais. Você, em seus livros, pregou a mesma peça. Eu esperava que todas as nossas conversas fossem vibrantes, excitantes. Esperava você sempre embriagado, e sempre delirante.
“Eu vi as pinturas de Nestor de la Torre. Primeiro pintor moderno que me impressiona e me perturba profundamente."


Anaïs, 21 de fevereiro de 1933